Nossos Projetos

Mesmo com clima de festa e confraternização, associados dos Projetos Frei Tito e Nelson Mandela decidiram pela substituição de ausentes e reafirmaram apoio ao projeto de geração de renda

Neste domingo, 6 de dezembro, as famílias dos projetos do Bairro Cooperativa reuniram-se para a última assembleia de 2015. Antes das 10h, nosso galpão já estava lotado e um clima de festa pairava no ar. Todos os grupos contribuíram com alimentos e bebidas para a realização de nossa Confraternização, que também contou com apresentações dos grupos GNA (pagode) e Pânico Brutal (RAP). Nem mesmo este clima festivo impediu que nossa assembleia fosse tratada com a costumeira seriedade e que pontos importantes fossem encaminhados.

Democracia e transparência
Eduardo Cardoso, da Direção do MSTL, abriu o encontro fazendo um resumo das atividades desenvolvidas pela entidade. Explicou que todos os encaminhamentos tomados pela direção/coordenação são baseados nas decisões coletivas, aprovadas em assembleia. Explicou, mais uma vez, a importância do Regimento Interno, construído coletivamente e aprovado pelas famílias e destacou que um de seus pontos principais é a participação: “Nosso movimento, como o próprio nome já diz, é de luta. E luta se faz com participação efetiva. Este princípio foi aprovado por cada um de vocês em nosso Regimento Interno e, além disso, também é uma exigência do Programa Minha Casa, Minha Vida”, salientou Eduardo.
O dirigente também falou sobre a transparência nas ações dos Projetos: “Tudo é amplamente discutido e divulgado, nas assembleias, nas reuniões de grupo e em nossos veículos de comunicação. Assim como a democracia, a luta e a construção coletiva, também temos a transparência como princípio de nossa organização. Por isso, toda vez que você tiver alguma dúvida, procure por nós, pergunte, questione, mas não participe, jamais da divulgação de boatos ou de críticas destrutivas”.

Geração de Renda
Eduardo refletiu com os participantes a importância do projeto de geração de renda e a construção de espaços coletivos, sendo que quatro deles já haviam sido aprovados: cozinha comunitária/panificadora, creche popular, lavanderia popular e autogestão do condomínio. Ainda há dois espaços que precisam ser discutidos e aprovados pelas famílias.
Estes equipamentos não demandarão custos adicionais aos condôminos, pelo contrário, devem gerar renda e postos de trabalho para os próprios moradores. Todos eles terão caráter coletivo e popular, com preços acessíveis aos membros dos projetos e a possibilidade de comercialização para os demais moradores do bairro.
Esclarecidas todas as dúvidas, o projeto de geração de renda foi colocado em votação e ratificada a sua aprovação.

O Regimento é claro: quem não participa é substituído!
Após esclarecer que todas as decisões são coletivas e que o Regimento Interno, aprovado em Assembleia, é o que rege os deveres e direitos dos beneficiários dos Projetos Frei Tito e Nelson Mandela, duas importantes decisões foram tomadas pelas famílias: a substituição de seis beneficiários com participação praticamente nula e a abertura de prazo até o dia 10 de dezembro para que outros 22 que ainda não regularizaram documentação pendente o façam, caso contrário, também serão substituídos.(Clique aqui para saber mais e ver as relações dos substituídos).

Recados importantes
Eduardo Cardoso e Miriam Hermógenes, da Direção do MSTL, transmitiram recados muito importantes durante a Assembleia. Foram mensagens objetivas sobre como o trabalho duro durante 2015 rendeu importantes frutos e de como vislumbramos nossa jornada em 2016. Veja alguns:

- 80% do projeto em relação a engenharia já está aprovado. No dia 9, haverá reunião com a Caixa e, assim que o orçamento da construtora estiver aprovado, ficará faltando apenas a liberação de uma autorização do Governo do Estado de São Paulo, a GRAPROHAB.
- Para o início das obras, todas as 800 famílias devem estar aprovadas pela CEF. Lamentavelmente, algumas delas, apesar de já terem sido avisadas em três ou quatro assembleias, recebido cartas, telefonemas e mensagens via celular e internet, não estão respeitando os trâmites, prejudicando as demais famílias.
- Estando com toda a demanda fechada e aprovada, nossa previsão é de início das obras no primeiro semestre de 2016.
- As assembleias não servem apenas para divulgação de listas de aprovados, mas para a realização de todo o trabalho social previsto e exigido pelo programa.
- Serão divulgados os nomes dos aprovados na Assembleia do dia 16 de janeiro, quando os beneficiários assinarão o termo de adesão, documento que oficializa a aprovação da familia.
- Quem não participar das reuniões poderá ser excluído, conforme aprovação em assembleia. A participação é obrigatória, conforme determina o regimento aprovado e as exigências do programa.
- O estabelecimento de pontuação por participação é um critério democrático de aferição da participação, não uma competição!
- O MSTL é uma entidade organizada em várias cidades e, portanto, é o gestor de outras demandas. Estes trabalhos não interferem na organização dos Projetos Frei Tito e Nelson Mandela.
- Há famílias que estão há mais de doze anos, organizadas por entidades, na luta pela moradia. Elas sabem o quanto avançamos nestes cerca de 24 meses no projeto do Bairro Cooperativa! Hoje, temos um terreno comprado, que é de propriedade destas 800 famílias, com a perspectiva concreta de construção e entrega das moradias.
- Não é justo que alguns lutem por um direito coletivo enquanto outros aguardem, confortavelmente, em seus sofás! Quem não participa, não pode ser beneficiado!
- 90% da demanda está aprovada ou em vias de aprovação pela Caixa! Os 10% restantes terão a possibilidade de regularizar as documentações ou serão substituídos, conforme deliberação da Assembleia. (Clique aqui e leia a matéria completa).
- Pedido de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff é tentativa de golpe! O MSTL e a CMP são contra o golpe! (Clique aqui e leia a matéria completa)

E como ninguém é de ferro, teve festa, também!
Mesmo diante de tantas decisões e discussões importantes, não esquecemos de agradecer e celebrar o ano de conquistas em nossa entidade. Uma linda festa, onde todos contribuíram com a doação de alimentos, aconteceu tão logo a Assembleia foi encerrada.
Queremos agradecer, especialmente, aos grupos GNA e Pânico Brutal por trazerem alegria e reflexão através da arte para todos nós!
Clique aqui para ver as fotos da Assembleia e da Festa!
Clique aqui para assistir nosso vídeo de final de ano.

Em 2016, nossa luta pela LIBERDADE vai continuar!