Nossos Projetos

Entenda, passo a passo, como nosso projeto de engenharia foi definido e aprovado.

A grande diferença entre empreendimentos comerciais e os organizados pelo próprio povo está na possibilidade de os futuros moradores participarem de todo o processo de construção do imóvel. Com os Projetos Frei Tito e Nelson Mandela é assim! Desde a aquisição do terreno, passando pelas assembleias, reuniões, redação e aprovação do Regimento Interno, da pressão para garantir que os investimentos da Caixa para o Minha Casa, Minha Vida não diminuam, enfim, em todos os momentos, nossas famílias têm a oportunidade de participar, opinar e decidir.

Um aspecto muito importante é o projeto de engenharia, que já está aprovado. Veja como foi este processo:

Para viabilização e compra do terreno (Agosto/13 a Março/14)
• Vistoria da CEF no Terreno
• Pré-projeto para a compra do terreno - Dimensionamento de famílias
• Planilhas de valores da arquitetura, construção, projetos engenharia e arquitetura, infraestrutura e trabalho social etc.
• Pré diretrizes SABESP, Eletropaulo, Ambiental, Via Pública
• Cadastro da Entidade no governo do Estado para o Casa Paulista
• Aprovação na CEF e Casa Paulista – Valores (R$ 76.000,00 / R$ 20.000,00)
• Registro no Cartório da matrícula do imóvel e certidões da entidade

Para aprovação técnica dos Projetos Nelson Mandela (300) e Frei Tito (500)
• Aprovação do cronograma de entrega de projetos
• Estudo Planialtimétrico
• Aprovação do pré projeto de implantação CEF
• Sondagem, estudo de contaminação de solo
• Implantação e construção do Galpão de reuniões
• Instalação dos containers de apoio
• Instalação de água, energia elétrica e cerca no terreno
• Aprovação do Projeto Implantação na PMSBC
• Certidão de Diretrizes na PMSBC para os projetos NM e FT
• Desmembramento de matrícula junto ao Cartório de Imóveis
• Reuniões com 8 construtoras
(P4, Arbore, Integra, Fox, Sema, YPS, Caiçara, WR)

 

ENCAMINHAMENTO PARA SOLUÇÃO DE TRANSFERÊNCIA DE DADOS PARA A CAIXA

Estivemos em reunião com a Caixa, no dia 27 de abril, para encaminhar o problema da não transmissão dos dados de alguns beneficiários pelas prefeituras. Foi protocolada uma solicitação de excepcionalidade para o Ministério das Cidades no que se refere às transmissões das famílias. Foi combinado, também, um retorno para a semana que vem de mais uma das listas das pendências que foram entregues.